Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

Jonasnuts

O pacote de sal

Jonasnuts, 27.11.20

iPhone - Photo 2020-11-27 07_23_00.jpeg

 

Sou uma pessoa rápida. A velocidade atrai-me, em quase tudo. A condução é um exemplo óbvio, mas não é dessa velocidade que falo. 

Velocidade de pensamento. É essa a velocidade a que me refiro. Velocidade na tomada de decisões. Decido muito rapidamente. Sempre foi assim. E gosto de pessoas rápidas. 

Um jogo de ping-pong entre duas pessoas com a mesma velocidade é muito estimulante.

Tenho aprendido ultimamente que ter alguma calma nas decisões que tomo tem as suas vantagens. Identificar um dilema, um problema, uma dúvida, uma hesitação e, em vez de tomar a decisão rápida que me apetece e ir por aí afora, passo agora, às vezes, a travar-me, a obrigar-me a ter calma, a identificar todos os cenários possíveis, todos os desfechos, todas as vantagens e desvantagens, todos os meus possíveis estados de espírito e emoções. Porque às vezes, naquele momento, não estou a ver as coisas com toda a clareza, ou estou no calor do momento, ou sou, simplesmente, precipitada.

 

Não é fácil, este treino, por isso desenvolvi uma estratégia. Implica só um bocadinho de disciplina, mas nessa matéria não tenho grandes dificuldades. E só se aplica às coisas sobre as quais tenho poder de decisão. Há coisas que são decididas fora de mim, quanto a essas, nada a fazer, é acompanhar o ritmo da música que toca. Há decisões em que não sou eu o maestro.

Mas, para as decisões em que sou eu que mando e que tenham um impacto razoável na minha vida, a estratégia é simples, uso o método do saleiro.

Sobre o que tenho a decidir, só decido definitivamente, quando tiver terminado todo o sal que está no saleiro da cozinha. E o meu saleiro é grande, leva 1kg de sal.

Se num dado momento me apetece antecipar o prazo, cozinho com mais sal, se me apetece demorar-me um bocadinho mais, cozinho com menos sal. 

Este método tem-se revelado muito interessante, sobretudo se eu comparar a decisão que me apetece tomar no imediato com a decisão que acabo por tomar quando o sal chega ao fim. Às vezes é a mesma, e o processo apenas a reforça. Às vezes é diferente.

No limite, até posso perceber que não havia nenhuma decisão para tomar.

Acabei o sal ontem. Já voltei a encher o saleiro. Sem decisões pendentes.

 

iPhone - Photo 2020-11-24 07_01_06.jpeg

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.