Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

Apelo (com agravo)

Mulheres deste país. Irmãs, camaradas, palhaças e demais fauna.
 
Prestem muita atenção ao que vos vou dizer.

Estão a ver aquelas estradas assim mais largas, onde cabe mais do que um carro a circular na mesma direcção?

Ok, chamam-se auto-estradas. Servem para que possam coexistir carros, a rodarem na mesma direcção, uns mais rapidamente que outros (atenção o limite mínimo é de 60Km/h).

A faixa da esquerda, ao contrário do que pensam, é para quem quer andar mais rapidamente, portanto, abancarem na faixa da esquerda, a uns velozes 80Km/h, não é seguro. E aquelas buzinadelas todas que ouvem, de carros que olimpicamente vos ultrapassam pela direita, correcção, que circulam mais rapidamente que vós na faixa imediatamente à direita, não tem a ver com os vossos atributos físicos. Tem, isso sim, a ver com os vossos atributos intelectuais, mais propriamente à inexistência dos ditos cujos.

Portanto, agora que já estão informadas:

SAIAM DA PORRA DA FAIXA DA ESQUERDA DA AUTO-ESTRADA, CARAÇAS.

Para quem ler isto e perceber aquela do limite mínimo de 60Km/h, não se descaiam, pode ser que passe.

6 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Nuno 31.05.2007 11:20

    Ora aqui esta' a atitude tipica da "besta" - veja-se portanto:

    "chegando à aproximação extrema ao seu pára-choques traseiro e, finalmente, optando nós pela ultrapassagem pela direita - punida por lei - porque S. Exas. não se dignam a tirar o cú e respectivo veículo do raio da faixa da esquerda!!!!"

    Aqui esta' a caracteristica numero 1 das bestas em accao - repara-se, sinais de luzes, buzinadelas, encostoes, e finalmente, ultrapassa-se pela deireita - comportamente muito civico sem duvida!

    E' que se isto acontece-se nos casos realmente extremos (da maneira como estes comentarios estao escritos parece que pessoas a 50 km/h na faixa da esquerda e' uma coisa muito comum) ainda se comprendia. Mas acontece independentemente da velocidade. E' que para as "bestas" nao 'a diferenca entre 50 km/h ou 120 km/h - se alguem for na faixa da esquerda mais devagar do que a "besta", automaticamente esta-se a ir a "50 km/h" (ate' se podia ir a 160 km/h, nao faz diferenca) - e' a atitude da "besta" de "a faixa e' minha e tens que sair da frente"... muito civico, muito civico...
  • Imagem de perfil

    amadex 31.05.2007 11:38

    LOL !!!

    Passe o exagero do meu comentário anterior, o facto é que a faixa da esquerda serve exclusivamente para ultrapassagem, tal como consta no código da estrada. É assim em muitos outros países civilizados porque é que em Portugal não nos comportamos civicamente?

    Se existem comportamentos excessivos face aos "condutores de Domingo" eles, apesar de injustificados, surgem porque se está perante uma notória situação de comportamento também excessivo do outro no que concerne a falta de civismo.

    Porque diabo tem que se conduzir na faixa da esquerda ou na do meio, estando a da direita disponível? É algum fetiche? Ilusão óptica? Delírio? Não compreendo!

    E sim, é extremamente irritante querer-se conduzir mais depressa pela faixa da esquerda e "apanhar" com alguém a "pisar ovos", sem ninguém nas faixas adjacentes e quaisquer razões objectivas e cívicas para o fazer, que não seja o "apetece-me conduzir aqui" ou "tenho medo de circular na faixa da direita, pois posso ser abalroado por alguém que entre por um acesso" ou "no meio é que vou bem porque tenho imenso espaço à esquerda e à direita"!

    Que alguém ultrapasse a 120km h (cumprindo escrupulosamente os limites de velocidade) é perfeitamente plausível e justo. O que já não é compreensível é que, não estando a proceder a qualquer ultrapassagem, se mantenha na faixa da esquerda por tempo indefinido e não querendo aceitar que alguém possa ir mais depressa, dando-lhe passagem.

    Se vou a 40km h , 80, 120, 150, 180, 200 ou 220 é um problema meu desde que com isso não afecte a liberdade e a segurança dos que me rodeiam.

    Existe uma constante culpabilização da velocidade no que respeita aos acidentes (até porque interessa às entidades competentes culpabilizar a velocidade, uma vez que é a potencial infracção mais fácil de medir e multar). A velocidade per si não é motivo de acidentes, o motivo é, muitas vezes, a inadequação da velocidade às condições do tempo, piso e fluxo rodoviário.

    Alguém a conduzir a 40km h numa auto-estrada , apesar de ir devagar e perfeitamente dentro dos limites de velocidade previstos para a via, pode ter ou causar um acidente muito grave. E sim, é extremamente comum ver-se alguém a conduzir a velocidades de 50 ou 70km/h na faixa da esquerda sem quaisquer razões objectivas para tal...
  • Sem imagem de perfil

    Nuno 31.05.2007 12:25

    "Se vou a 40km h , 80, 120, 150, 180, 200 ou 220 é um problema meu desde que com isso não afecte a liberdade e a segurança dos que me rodeiam."

    I rest my case.
  • Imagem de perfil

    jonasnuts 31.05.2007 12:44

    Mas não é verdade?

    A parte desta frase que é fundamental reter (e aplicar a todas as outras situações) é: "Desde que com isso não afecte a liberdade e a segurança dos que me rodeiam".

    É civilizado.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 31.05.2007 12:50

    Nao, nao e' verdade e nao e' civilizado. Os limites de velocidade (tanto os limites minimos como os maximos) existem por uma razao. O que achas "seguro" e' relativo, e e' por isso que os limites existem. Para impor um "level playing field" de seguranca.

    Isso sim, e' civilizado.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Pesquisar

    No twitter


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2005
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D