Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

Bullshit generator

Tenho uma admiração profunda pelas pessoas que são capazes de elaborar um documento riquíssimo em gráficos, e em conteúdo que, espremidinho, espremidinho, espremidinho, não diz nada.

 

Uma pessoa depois de ler aquilo sente-se inspirada, opá, que coisa linda vai ser este projecto, e depois vai-se a ver, e a montanha pariu um micro-site. Ou são demasiado megalómanos ou enchem aquilo dum palavreado tão rebuscado que se perdem na forma, sem nunca acharem o conteúdo.

 

Estou a ler um desses, neste momento. É lindo, deve ter custado uma pipa de massa a um qualquer iluminado que tem o poder, mas não o conhecimento. Foi feito por um qualquer "consultor" que se apresenta como conhecedor desta área. Prevê as comunidades, claro, que nós temos de ser modernos e as comunidades estão na moda. Controladas, claro, que isto aqui não é o da Joana, e todos podem participar, mas tem de haver um moderador, porque as pessoas, na generalidade, podem ser muito inconvenientes.

 

Em tempos tive um chefe que não era desta área (quer dizer, já tive muitos chefes que não eram desta área, mas lembro-me sempre deste em particular), ele achava que a experiência adquirida enquanto consultor podia ser usada com sucesso, neste negócio, sem qualquer tipo de adaptação. É o problema dos maus consultores, acham que vender batatas e gerir serviços online são coisas muito semelhantes. Enganou-se, claro, mas deixou marcas, quanto mais não seja ao nível do vocabulário. Ainda hoje batemos umas bolas, ou falamos offline, ou dizemos "ajuda-me a ajudar-te".

 

Os jargões universais eram tão amplamente utilizados nessa época que foi feito (ele fez) um programinha onde foi inserindo todo o bullshit típico deste pessoal, e antes de cada reunião, corria o programa que cuspia uma frase carregadinha de palavras complicadas, que obviamente nada queriam dizer, mas que faziam sempre imenso sucesso junto das meninas. Sabem? Aquelas meninas que quando o chefe fala, acenam a cabeça como os cães que antigamente se punham em cima das chapeleiras dos carros. Adorava as meninas, eu. Sempre eram um factor de diversão, naquelas reuniões intermináveis.

 

O documento que estou a ler neste momento, parece ser, todo ele, da autoria do tal programinha, o Bullshit Generator, em parceria com o Papagallo. Nunca falei do Papagallo? Um dia destes explico.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

No twitter


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D