Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

Jonasnuts

Jogos Olímpicos de Mumbai

Jonasnuts, 28.11.08

Irrita-me a ignorância, bom irrita-me muita coisa, mas ignorância é uma delas. Não é a ignorância de quem ainda não aprendeu, é a ignorância de quem tem funções de responsabliidade e deveria já ter aprendido.

 

Caros senhores jornalistas, os Jogos Olímpicos não foram em Beijing, foram em Pequim, que é como em português se diz Beijing.

 

E já agora, os atentados da Índia, foram (estão a ser) em Bombaim, e não em Mumbai.

 

New York é Nova Iorque, e Mozambique é Moçambique. Brasil escreve-se com s e não com z.

 

Aprendam a falar português (e a escrever, já agora), antes de pegarem no microfone ou no teclado, e começarem, com o ar de entidade superior, a (des)informar a malta.

 

Ao menos finjam que não vão copiar as vossas peças à CNN, e ao New York Times.

 

Caburros.

7 comentários

  • Imagem de perfil

    Jonasnuts 28.11.2008

    "Chega de arrogância não merecida" é uma óptima forma de começar um comentário, arrogante.

    Eu mantenho a substância do que digo no post, e eu explico porquê.

    Se me falam da Vojvodina eu não sei o que é e, no entanto, é o nome de um país. Se me disserem Vojvodina que fazia parte da ex-Jugoslávia eu já me situo.

    O que eu defendo é que muita da comunicação social (que são os tais que eu acho que têm responsabilidades) deveriam ser mais cuidadosos quando passam a informação. Deste ponto de vista, genérico, Mumbai não é um exemplo excelente, porque na verdade já não se diz Bombaim, mas Mumbai, no entanto, se me dissessem Mumbai, ex-Bombaim, estariam a informar-me melhor.

    Quantos aos anacronismos, diz a priberam que é "atribuir erradamente a uma época o que pertence a outra;
    que não está de acordo com a época." Interpretando num sentido mais lato, refere-se ao facto de estarmos a usar um termo demasiado antigo (Pequim), e que a língua não evoluiu?
    Lá está, a língua não evolui por decreto.

    Agradeço sinceramente o seu comentário. Deixou-me uma óptima sugestão para destacar nos Blogs do SAPO, e isso, meu caro, vale ouro.

    (O corrector ortográfico não funciona, ainda, em blogs que usam domínio próprio). Será corrigido, mas não é prioritário, face ao número de Blogs que usam domínio próprio
  • Sem imagem de perfil

    Manel 28.11.2008

    «"Chega de arrogância não merecida" é uma óptima forma de começar um comentário, arrogante.»

    Para que não fique com dúvidas, a arrogância não é um problema e por vezes faz falta. O problema é quando é utilizada de forma não merecida como no seu post visto ser basado na sua quase totalidade em premissas falsas.

    «Lá está, a língua não evolui por decreto.»

    Vá dizer isso aos senhores do acordo ortográfico.
    É óbvio que a língua também evolui por decreto. Aconteceu imensas vezes ao longo da história da língua portuguesa.

    Preste-nos um serviço público e pergunte ao ciberdúvidas sobre Mumbai/Bombaim/Pequim/Beijing e faça um post sobre isso.
  • Imagem de perfil

    Jonasnuts 28.11.2008

    Eu não fui arrogante. Limitei-me a dar a minha opinião sobre um tema. A questão Mumbai/Bombaim não é pacífica, ainda, na minha cabeça, vou ter aprofundar e, eventualmente, colocar a questão ao Ciberdúvidas, não seria a primeira vez.

    As correcções que aqui foram deixadas por algumas pessoas permitiram-me aprofundar a questão, e aprender qualquer coisa. Mas mantenho a substância do post, se há um nome em português, como Pequim (ainda não há decreto para passar a ser Beijing), Brasil e Moçambique, porquê usar as formas estrangeiras e não as portuguesas?
  • Imagem de perfil

    gonn1000 29.11.2008

    Ora, então decretar a ignorância alheia quando o próprio post parte de premissas erradas mas defendidas como verdades irrefutáveis ("E já agora, os atentados da Índia, foram (estão a ser) em Bombaim, e não em Mumbai.") é o quê? :)

    Não me proclamo o dono da verdade e admito que é uma questão complicada - sim, muita gente não sabe que Mumbai e Bombaim correspondem à mesma cidade nem terá obrigação de saber -, mas essas generalizações sobre "os jornalistas" são tão certeiras como os comentários do Moita Flores acerca da blogosfera.
  • Imagem de perfil

    Jonasnuts 29.11.2008

    Eu não generalizei, tu é que enfiaste a carapuça, a não ser que tenhas sido tu o autor da notícia que estava na Homepage do SAPO, a referir Mombai, que foi o que deu origem a este post.

    Se não foste tu, e se não te revês na descrição que faço de alguns jornalistas, é porque a mensagem não te é dirigida.
    Se eu vejo um post a criticar a minha classe profissional (que é constituída por mim e mais 2 ou 3 pessoas), se não me revejo na crítica, não me abespinho.

    Alguns jornalistas são maus profissionais. Há maus profissionais em todas as profissões :)

    Eu não acho que todos os jornalistas sejam maus profissionais.

    Quanto a Mumbai/Bombaim, é um tema ainda em debate. Em português, de Portugal, diz-se Bombaim, e a alteração feita na origem, poderá vir a ser adoptada em Portugal, mas ainda não o foi.
  • Imagem de perfil

    gonn1000 01.12.2008

    Por acaso ainda não calhou escrever nenhuma notícia sobre isto, mas caso o faça escreverei "Mumbai", já que é essa a versão adoptada pela equipa editorial.

    Exacto, é um tema em debate, mas não foi isso que disseste no post.
  • Comentar:

    Mais

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.