Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jonasnuts

Jonasnuts

Encandeamento nocturno

Jonasnuts, 21.09.07
Ontem tive uma reunião no Porto. Às 19h00.
A hora impedia que apanhasse o comboio.
Fui de carro.
No regresso, cerca da meia-noite, estava na A1, perto de Cantanhede, e vejo a trovoada, lá ao fundo.
Adoro trovoadas.
Sempre que apanho alguma, vou para a varanda, com o meu filho, ver o "fogo de artifício da Natureza" como ele lhe chama.
A intensidade dos raios, ontem, era tão grande, que, assim que me aproximei um pouco mais (Coimbra Sul), cada raio era um fechar obrigatório de olhos.
Nunca tinha visto uma trovoada tão grande.
Foi bonito.

Medo, só mesmo que os caramelos dos outros carros se assustassem e mudassem de faixa, provocando um acidente.

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Jonasnuts 24.09.2007

    Terei então de me explicar como se a minha audiência fosse inteiramente constituída por atrasados mentais (e não me estou a referir a pessoas com deficiência)?
    Não o creio.
    Penso que o único que tem essa necessidade é o senhor.

    Não percebeu o que eu pretendi dizer? Paciência, não volte.

    Muito menos sob a cobarde capa do anonimato.

    E já agora, não é encadeado, é encandeado, vem de candeia. No Priberam também dizem isso mesmo. Corrija os seus erros, antes de vir marrar comigo.
  • Sem imagem de perfil

    pd 25.09.2007

    Repare bem na diferença entre comentário original e a sua resposta.

    Original:
    -> limita-se a fazer duas perguntas apontando aquilo que lhe parecia um erro
    -> dá referências para justificar a "correcção"
    -> não faz ataques pessoais

    A sua resposta:
    -> insinuações sobre o desenvolvimento mental do comentador
    -> "não volte cá"
    -> "antes de vir marrar comigo"
    -> uma correcção legítima (o único ponto relevante em mais de 80 palavras)

    Quanto ao meu uso incorrecto de "encadeado" (palavra que existe mas significa algo completamente diferente de encandeado), admito a gralha e agradeço a correcção. Escrever depressa tem destas coisas e faltou-me escrever o n. Obrigado. Entre trovoada e relâmpago a situação análoga é muito menos plausível.

    Mas tem razão. Percebi o que pretendia dizer.

    Aqui:
    http://jonasnuts.blogs.sapo.pt/tag/kodak
    também percebi e presumo que também tenha percebido tudo o que se pretendia dizer no site e manuais da Kodak. Isso não a parece ter demovido das suas queixas. Segundo esta sua resposta, a Kodak poderia sempre argumentar legitimamente que não escreve manuais nem sites para "atrasados mentais".

    Quanto à "cobarde capa do anonimato", os comentários valem pelo que contêm e não por se saber de onde vêm. Não fiz qualquer ataque pessoal no meu comentário ao contrário da resposta que deu pelo que cobarde não me parece apropriado.
    Não admitir um erro e atacar quem o aponta de forma objectiva e directa talvez já seja cobardia.

    Para quem neste blog tem mostrado uma preocupação recorrente com o uso correcto da língua portuguesa, a sua resposta parece indicar que essa preocupação deixou de existir no que é escrito por si mantendo-se apenas para o que é escrito pelos outros.

    Quem não quiser ser confrontado com críticas ao que escreve (principalmente legítimas) não o deve publicar.
  • Comentar:

    Mais

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.