Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





subscrever feeds


Arquivo



O tampo da discórdia

por jonasnuts, em 01.10.08

Há anos que oiço falar do tampo da sanita como fonte de discórdia secular entre o elemento feminino e o elemento masculino do casal.

 

Confesso que sempre me fez confusão. Não percebo como é que uma coisa que eu nem sequer percebo para que é que serve, é um dos objectos mais vezes acusado de causador de sérias discórdias familiares.

 

Não percebo.

 

Os que querem para cima, ponham para cima, os que querem para baixo, ponham para baixo. Comigo vivem 3 homens (vá, 3 elementos do sexo masculino, para abreviar já mentes mais pecaminosas) e eu não me lembro de sequer me passar pela cabeça chatear-me porque o tampo está para cima.

 

A bem dizer, a coisa já é tão mecânica, que nem me suscita qualquer pensamento. Se está para cima, baixa-se, se está para baixo, sento-me.

 

É um mistério para mim como é que um objecto tão inútil e tão inofensivo causa tanta celeuma.

 

Alguém me explica?

Autoria e outros dados (tags, etc)



1 comentário

Sem imagem de perfil

De Annah a 02.10.2008 às 16:47

Olá, Jonas,

Estou certa de que esse tipo de incompreensão denota incompatibilidade e falta de diálogo entre o casal.
Pequenos detalhes que viram monstros gigantes, sabe? Desnecessário.
O tampo vira um subterfúgio a problemas mais profundos, em doses homeopáticas.
Não há humor e relação que resista a isso.

Abraço!

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds


Arquivo